Mapas de Viagem

MoMA de Nova York – Conheça alguns fatos interessantes e surpreendentes sobre o Museu!

MoMA de Nova York – “Um torpedo que se move através do tempo”

MoMA de Nova York - Fachada da Rua 53 em Midtown

MoMA de Nova York – Fachada da Rua 53 em Midtown

O Museu de Arte Moderna de Nova York – MoMA

Um dos maiores e mais influentes museus de arte moderna do mundo, o MoMA de Nova York foi descrito por seu primeiro diretor como “um torpedo que se move através do tempo“. Sua coleção inclui obras de arquitetura, design, pintura, fotografia, filmes e meios eletrônicos. O museu também oferece um jardim de esculturas, o Abby Aldrich Rockefeller Sculpture Garden.

MoMA de Nova York - Entrada na Rua 53 em Midtown

MoMA de Nova York – Entrada na Rua 53 em Midtown

Veja agora alguns fatos interessantes sobre o Museu que são pouco conhecidos pelo grande público

A fundação do Museu

A esposa de John D. Rockefeller, Abby Aldrich Rockefeller, foi em grande parte responsável pela fundação do Museu de Arte Moderna. O fato de ser a esposa de um homem rico e famoso não facilitou em nada seu trabalho. Pelo contrário, o marido detestava arte moderna, e Abby teve que buscar apoio e financiamento sem qualquer ajuda do marido milionário. O Jardim de Escultura leva seu nome (Abby Aldrich Rockefeller Sculpture Garden)

Abby Aldrich Rockefeller - Ajudou a fundar o museu

Abby Aldrich Rockefeller – Ajudou a fundar o museu

O MoMA é a representação da própria Manhattan

“O modelo para o MoMA é a própria Manhattan”, disse o arquiteto Yoshio Taniguchi à revista New York. “O Jardim de Escultura é a representação do Central Park.  Ao seu redor, uma cidade com edifícios de várias funções e propósitos. O MoMA é um microcosmo de Manhattan”.

MoMA de Nova York - Microcosmo de Manhattan

MoMA de Nova York – Microcosmo de Manhattan

Duas telas “Water Lilies” de Monet foram destruídas pelo fogo

Uma das pinturas mais emblemáticas do MoMA é a série “Water Lilies” de Monet. O acervo do Museu possuía três telas “Water Lilies”, com banco posicionados em frente às obras para contemplação. Essa foi a intenção do pintor, que criou as telas como “refúgio para uma meditação pacífica”. Em 1958, um incêndio interrompeu a tranquilidade da arte no museu e destruiu duas das telas. As três obras que existem hoje no museu, e que são as mais concorridas entre os visitantes, foram oferecidas, em substituição, pelo filho do artista.

MoMA de Nova York - "Water Lilies" de Monet

MoMA de Nova York – “Water Lilies” de Monet

Uma Obra que causou uma série de problemas legais

Símbolo de força, coragem, liberdade e imortalidade, a águia de cabeça branca, além de ser uma espécie protegida da extinção, é um símbolo marcante nos EUA. Quando Robert Rauschenberg colocou a ave empalhada em sua obra-prima de 1959, “Canyon”, provocou grande polêmica. Sua comercialização foi considerada ilegal, apesar de avaliada em US$ 65 milhões. A negociação da obra foi autorizada, desde que fosse instalada em um local onde pudesse ser exibida ao público. E, assim, “Canyon” encontrou seu lugar no MoMA.

MoMA de Nova York - A obra "Canyon" de Robert Rauschenberg

MoMA de Nova York – A obra “Canyon” de Robert Rauschenberg

Uma aquisição que precisou ficar “disfarçada” antes de ser aprovada

Uma obra chamada “Objeto“, representada por uma xícara, um pires e uma colher cobertos de peles tem uma história peculiar: A ideia foi concebida pela artista Meret Oppenheim durante um almoço com Pablo Picasso, que observou que as roupas de pele poderiam ser colocadas em qualquer coisa. Depois de estrear em Paris, a obra foi comprada pelo diretor do MoMA por US$ 50, de seu próprio bolso, em 1936. Mas, na época, os curadores não concordaram com sua inclusão no acervo. Dez anos depois, os curadores aprovaram a aquisição da obra e descobriram que ela já pertencia ao acervo do museu. Havia sido incluída como um “empréstimo de longo prazo“. Hoje, é uma das grandes estrelas da coleção surrealista do MoMA. E pensar que precisou ficar disfarçada por alguns anos… 

MoMA de Nova York - A obra "Object" de Meret Oppenheim

MoMA de Nova York – A obra “Object” de Meret Oppenheim

Uma exposição permanente no MoMA PS1 que só pode ser vista através de um buraco no piso

O MoMA também tem uma ramificação no Queens, chamada PS1, que abriga obras de arte mais abstratas e chamadas de “contemporâneas”. Uma arte que, muitas vezes, pode ser difícil de entender. Algumas dessas preciosidades podem passar despercebidas. Como a exposição permanente do vídeo “Selbstlos im Lavabad” (Selfless in the Bath of Lava), da suíça Pipilotti Rist. O visitante precisa espiar através de um buraco no piso para ver o vídeo, que apresenta a artista flutuando desnuda em um mar de lava incandescente, enquanto suplica para escapar e diz “Eu sou um verme e você é uma flor!”. Fácil de perder, impossível de esquecer.

MoMA PS1 - A obra"Selbstlos im Lavabad”, da artista Pipilotti Rist

MoMA PS1 – A obra”Selbstlos im Lavabad”, da artista Pipilotti Rist

A única aquisição gratuita no museu é o símbolo @

Uma das aquisições mais peculiares na história recente do MoMA é o símbolo @. Um design sem preço, universal e singular ao mesmo tempo.  O museu reivindicou a marca, que é pública e gratuita, para sua coleção de arquitetura e design. Ray Tomlinson, o programador americano que criou o correio eletrônico, escolheu o símbolo para o primeiro e-mail, estabelecendo um novo significado e criando um ícone da era do computador. 

O símbolo @ agora faz parte da coleção do Museu

Horários extras no final de semana até o final do ano

Em resposta a sua crescente popularidade, até o final do ano, o MoMA estará estendendo seus horários de funcionamento de sexta-feira e sábado à noite, quando permanecerá aberto ao público até as 21 horas. Esses horários também se aplicam ao Jardim de Escultura, sempre que o clima permitir, bem como lanches e coquetéis, disponíveis para compra até o museu fechar. 

O MoMA de Nova York fica na Rua 53, entre a Quinta e a Sexta Avenida, em Midtown, Manhattan

 

Mapas de Viagem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *